Eu sou assim. Essa sou Eu!

A china, as Olimpíadas e o Senhor!

Posted on: 08/08/2008

Batismo dos chineses no mar - Quem aceita jEsus na China está disposto a morrer por Jesus

Além dos esportistas, outros grupos esperam ansiosamente a chegada dos jogos de Pequim. São os evangélicos que aproveitarão o evento para promover ações de evangelismo. O primeiro obstáculo a ser vencido será a resolução que limita, a cada visitante, portar apenas uma unidade da Bíblia Sagrada. Atletas, delegações e jornalistas poderão celebrar suas crenças religiosas apenas nos locais criados para os cultos.

 
De acordo com o jornal China Daily, membros da Associação Católica Patriótica Chinesa (sancionada pelo governo) irão se “oferecer” para guardar as Bíblias de estrangeiros nos hotéis durante os jogos. Tanto empenho em controlar os visitantes tem um motivo. Historicamente, centenas de grupos cristãos, igrejas e organizações missionárias aproveitaram os Jogos Olímpicos para entrar em países restritos (ou não) e assim promover ações evangelísticas. E, como as autoridades chinesas sabem disso, deram início a uma campanha maciça de perseguição a igrejas, líderes, associações e missões.

Invasões a cultos, reuniões de oração, prisões de pastores, fechamento de escolas e orfanatos mantidos por organizações religiosas, expulsão de missionários e a recusa à entrada de alguns estrangeiros têm sido freqüentes. “Nosso objetivo é despertar, conscientizar e encorajar a Igreja Brasileira a se envolver nessa tarefa de alcançar os chineses com a pregação do Evangelho”, explica Renê Alves, do projeto Conexão China. O projeto evangelístico é uma junção de várias igrejas com o apoio da Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMTB) e surgiu em 2003 quando doutor Luis Bush, coordenador do movimento Transformação, convocou 300 voluntários para ir à China nos jogos. Em julho, 85 pessoas saem do Brasil para o evangelizar ali. Esta delegação será dividida em equipes menores por área de interesse, como evangelismo, negócios, esportes e intercessão e evangelismo por meio da arte.

Quem também está de malas prontas para a China é a Companhia Atos de Justiça, do Curso de Missões do Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono. A preparação para o evangelismo inclui oração e estudos técnicos sobre a cultura do país. “Ali poderemos pregar o Evangelho a muitas nações, já que pessoas dos mais diversos lugares do mundo estarão lá. Os Jogos Olímpicos em Pequim são a estratégia de Deus para pisarmos naquela terra e, profeticamente, declararmos que a China é do Senhor Jesus”, frisa Edgard Franco, líder do grupo.

 Para a Missão Portas Abertas, que por medida de segurança emitiu apenas uma nota sobre a situação dos missionários da China – já que as ligações e cartas são rastreadas pelo governo naquele país –, os Jogos Olímpicos em agosto são “sinônimo de esperança”.

Para sediar os jogos, a China se comprometeu com o Comitê Olímpico em melhorar o respeito aos Direitos Humanos, o que inclui a liberdade de expressão e culto. A promessa não saiu do papel. Desde a década de 50, antes mesmo da Revolução Cultural, não se registrava uma política tão repressiva por parte do governo à liberdade de expressão.

Culto clandestino em uma casa

De acordo com a Associação de Ajuda à China, 415 líderes de igrejas domésticas foram presos (o que representa um aumento de 60% nas detenções de cristãos por questões religiosas em 2007), 35 sofreram torturas e 16 foram condenados à prisão. Cristãos estrangeiros e missionários também sentiram mais dificuldade para ingressar no país. Em uma operação do governo chamada Typhoon Nº 5, mais de 100 cristãos estrangeiros foram presos, interrogados e expulsos da China em 2007. Segundo a Sepal (Servindo Pastores e Líderes), existem 3,2 mil missionários transculturais atuando, dos quais 25 estão na China devido às dificuldades e perseguições impostas pelo governo chinês.

Quem ousa ficar e pregar o Evangelho em solo chinês sofre perseguição e é vigiado. Muitos missionários não puderam, por questão de segurança, conversar com a equipe de Enfoque por causa de restrições impostas. Por lá, cartas, internet e telefone são controlados.

Nem mesmo o terremoto, que já fez 80 mil vítimas, conteve a repressão aos cristãos. Reuniões de oração em prol das vítimas foram invadidas e as pessoas presentes presas. “O chinês quando se converte ao cristianismo torna-se fiel ao Senhor Jesus Cristo, mesmo perseguido, preso, interrogado, espancado e violado. Mesmo assim, continua a defender sua fé em Jesus a ponto de morrer. E muitos têm sido de fato mortos por isso. São verdadeiros mártires dos séculos 20 e 21”, conta o pastor João Félix, da Assembléia de Deus, que está na cidade de Macau, na China, desde 1997.

Mesmo com toda a perseguição, a Igreja Cristã na China continua crescendo. Estima-se que dos 1,3 bilhão de habitantes no país, aproximadamente 110 milhões sejam cristãos, totalizando 6% da população. Desses, 80% vivem nas zonas rurais e o restante nas igrejas oficiais. Mesmo as igrejas oficiais vivem sob o intenso rigor do governo, que reprime grupos que não têm licença oficial do Partido Comunista para funcionar. Por isso, milhões vivem a sua fé na clandestinidade, celebram cultos em casas particulares e se recusam a aceitar a interferência do Estado nos assuntos religiosos.
Os casos recentes de maior repercussão foram o de Zhou Heng, perseguido por receber um carregamento de Bíblias e outros materiais cristãos em uma operação legal, e o de Shi Weihan, perseguido por imprimir e distribuir literatura cristã. Até mesmo a Missão Portas Abertas teve dificuldade em distribuir seu material. Diversos encontros foram cancelados depois que as autoridades tomaram conhecimento dos eventos

 Diante de tantos fatos nem sempre notórios e explicados, vale a urgência de muitas orações por esta terra distante do Brasil em tantos aspectos, principalmente no da liberdade de culto religioso. Brasileiros convivem com chineses e a presença deles é bastante expressiva no comércio. Só que poucos sabem da realidade do país de origem desses imigrantes ou mesmo sobre como muitos missionários vivem por lá.

Certamente, as Olimpíadas representam um fenômeno mundial, mas também não deixam de ser uma imensa cortina de fumaça, encobrindo verdades de uma nação que carece de muito amor e misericórdia. Que a plenitude de Deus esteja com a China!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Arquivos

Como eu amo os Teus Caminhos…

Ele é a minha Estrela da manhã. Aquele que me chama pra dançar. Aquele que sonha os sonhos mais lindos de se viver. É Ele quem me faz viver. O seu fôlego está em mim. O Amor está Nele e digo o Seu amor é o melhor amor!
%d blogueiros gostam disto: